Thursday, December 31, 2009

Orgulho e Emoção

Foi o que senti quando vi o depoimento da Rê.

Ela que é um exemplo, uma inspiração...

Obrigada Rê !!
Por compartilhar conosco a sua história, que no fundo, também é a nossa historia.

To mega orgulhosa de vc !!!


Saturday, September 12, 2009

Dias Tristes


Há dias em que choramos sem motivos, que uma angustia nos assalta, e em que sentimos saudades de tudo e de todos.

Saudade de quem já se foi...

Saudade de quem está longe...

Saudade do que já vivemos...

Saudade daquilo que nunca viveremos...

Saudade dos amigos, dos amores, de pessoas queridas...

Saudades de quem nem conhecemos ainda...

Saudade dos nossos próprios risos, de momentos felizes... e do som do riso e da voz de pessoas que amamos...

Saudade de planos antigos, de segredos bobos, de sonhos desfeitos...


Saudade do meu pai...

Saudade de mim...


Eu não sei porque, mas as lágrimas vem mesmo sem pedir licença, sem nada explicar , e traz consigo aquela angustia, o gosto ruim entalado na garganta, uma dor não definida.


Dias de tristeza... não há como evitá-los.


Mas haverá sempre um amigo, que mesmo sem saber, mesmo de longe, vai enxugar algumas lágrimas e aliviar um pouco esta angústia. São coisas assim, inexplicáveis "coincidências" que me fazem acreditar que nunca estamos realmente sós.


(Érika, muito obrigada...)




Sunday, August 16, 2009

Tempo




Será a velocidade do tempo um reflexo dos nossos próprios sentimentos ?
Quero fazer o tempo parar às vezes. Quase sempre quando quero estar só. Simplesmente fazer o relógio ficar imóvel, e ficar olhando as ruas lá fora, pela janela, sem compromisso algum.

Será o tempo ou a nossa mente, nosso próprio carrasco ?

Passa rápido quando estamos felizes, mal nos recordamos dele, se arrasta lentamente, tendendo ao infinito, quando estamos à espera, desejando que determinada hora aconteça.

Mas a pior tortura é quando a angústia nos faz sentir sua velocidade, e os ponteiros são implacáveis, passo a passo, minuto a minuto, e você sente que está chegando a hora. E simplesmente deseja que já fosse amanhã, para que este sofrimento já fosse passado.

E cada vez que olho para o relogio, sinto em câmera lenta a impossibilidade de alterar a única coisa que não podemos evitar ou ultrapassar: o tempo que passa.

É chegada a hora. Deadline.

Wednesday, August 05, 2009

Desidério




"Desejo", do latim de-sid-erio , provém da raiz "sid" , da língua Zenda, significando ESTRELA, como se vê em sideral - relativo às estrelas. Seguir o desejo é seguir a estrela - estar orientado, saber para onde se vai, conhecer a direção.


Um grande amigo me disse isso há muitos anos.. E que eu devia seguir a minha !!


Deve ser por isso que o céu tão cheio de estrelas, fascina-me tanto.


Alguns caminhos podem ser dificeis, demorados, mas a estrela sempre estará lá... mostrando a direção. Basta olhar pra ela !!!


Estou buscando minhas estrelas ! Alcançando meus desejos...
.

Monday, July 20, 2009

Saudade dos amigos


Hoje, é um daqueles raros dias que muitos amigos fazem questão de se contatar, de se falar e de lembrar bons momentos. E é muito ouvir a voz de cada um, ler os emails carinhosos, ou simplesmente sabê-los por perto.


O dia de hoje só vem confirmar o que os outros 364 dias realizam. Que é muito bom ter amigos.


Mas hoje, confesso que fiquei triste, porque me lembrei dos amigos que perdi pelo caminho. Grandes e queridos amigos. Doeu-me saber que não ouviria suas risadas, que não haveria emails para trocar, nem gracejos para divertir. Só havia lembranças, doces, mas com um gosto amargo no final.

Esse amargor causado seja pela morte, que precoce, nos separou, ou pelas intrigas de outros que por inveja ou ciúmes nos distanciou, ou ainda pela translação das nossas vidas que trilharam caminhos diferentes enfraquecendo raizes ainda jovens demais para sobreviverem à falta do alimento, que era a nossa convivência.

Hoje chorei por estes amigos, que não estão mais comigo. Chorei por mim.
E essa dor me fez perceber ainda mais, o quanto me são preciosos, estes que estão todos os dias, de uma maneira ou de outra, caminhando comigo. E assim, mesmo sem saber, também desta vez aliviaram minha dor, enxugaram minhas lágrimas.
.
Não importa a distância, a rotina, mau-humores ou problemas. Nada disso (ainda bem !) é capaz de nos afastar, pois nossas raízes são fortes.
.
A vocês, meus amigos queridos, todo meu amor e meu muito obrigada ! Porque sem vocês eu seria infinitamente menos.

Monday, July 06, 2009

A Mulher e a Lua

Sou filha da Lua, concebida no Mar, pelos Ventos vaguei, a te procurar.
Te buscando, me encontrei, e me embriaguei de você. Simples clichê.
Mas o tempo me trouxe de volta, à solidão do meu lar... o Mar !
Nele me entrego, me abandono, mas não penso em sofrer.
Quero viver !
Sou filha da Lua ! Muito prazer !

Monday, June 01, 2009

A delicia de ser “in”


Eu quero ser “in”, mas não necessariamente nesta ordem e tampouco com a mesma intensidade... Quero ser inconseqüente, independente, inteira, indecente, intolerante, incessante, inclassificável, imprevisível, indecisa , inconsistente, imperfeita, insaciável, incansável, impermeável, inflexível, imprecisa, indecorosa, improvável, insubstituível, inflamável, inexorável, inimaginável, impecável, imortal, impaciente, indomável, impetuosa, impensável, imperecível, imperdoável, impenitente, inquebrantável, imperturbável, instigante, impetuosa, impiedosa, insinuante, implicante, intima, importante, impeditiva, impraticável, impreenchível, incontestável, impressionável, impressionante, inabdicável, inabitável, inadiável, inadmissível, inadequável, inalcançável, inapropriada, inenarrável, inaudível, incandescente, incerta, inigualável , incisiva, incomparável, incompreensível, incomum, incondicional, inconfessável, inconveniente, inconsciente, inconsumível, incorrigível, implícita , incorruptível, inofensiva, inadmissível, indiferente, indisciplinável, indispensável, indivisível, indócil, inesgotável, inesquecível, imprescindível, impreterível, informal, intangível, , inquietável, insolente, insistente, instável, insubordinável, inteligente, interminável, intransigente, intrigante, invisível, inacessível , invulnerável, intensa, intempestiva, inexplicavelmente insana.

Thursday, May 21, 2009

I´m King of The World !







O relógio desperta às 5:15 da manhâ


E uma hora e quize depois, a van da Air Brasil já nos espera no hotel, que fica pertinho do campus da faculdade de engenharia de Piracicaba.

Na chegada ao Campus, já vemos o gigante ainda ‘deitado’ se espreguiçando, se preparando para levantar. É lindo vê-lo acordar . O friozinho da manhã, já nem é tão frio assim, e o calor das chamas ajuda a aumentar ainda mais a temperatura ao nosso ao redor. Nesta hora a sensação é algo entre querer ficar pertinho para ver tudo, escutar as explicações, aprender, conhecer e se afastar pra poder filmar e fotografar tudo, e para conseguir captar a dimensão, as cores, as formas na sua totalidade. Da próxima vez é melhor trazer alguém pra filmar e fotografar por mim !!

Assim que "ele" fica de pé, não há tempo a perder, pois o vento não espera e é difícil segurá-lo no chão, e a nossa ansiedade também se agiganta diante da sua presença imponente.

Entrar na cesta é um capitulo à parte. Creio que o Piloto e a Equipe já não riem mais nesta hora, de tanto que estão acostumados a nos ver, pobres mortais, sem flexibilidade alguma, sem saber onde se apoiar (apesar dos ‘degraus’ embutidos na cesta), qual a melhor forma de passar a perna, enfim como não cair de bunda dentro do cesto nas tentativas... E não é porque estou acima do peso não.. ‘falta de flexibilidade’ não é uma exclusividade dos gordinhos.. e confesso: Fiquei extremamente aliviada de ver quase todo mundo, inclusive mais magros, terem a mesma dificuldade que eu.

Todos a bordo ? Maquinas filmadoras ou fotográficas nas mãos, ou até mesmo ambas como eu mesma quis, em vão, segurar. E nesta hora, siga meu conselho, vc deve ficar muito atento, ou vai perder o espetáculo que é sair do chão.. sim.. perder, porque a subida é tão suave que mal percebemos o momento exato em que saímos do chão.

E o nosso gigante começa lentamente a brincar de desenhar no chão, nos prédios, nas árvores sua própria sombra, pois o sol já desperto ha um certo tempo, nos brinda com sua presença e faz seu espetáculo à parte.

Deixamos o campus, e equipe de apoio com suas as vans , que agora parecem brinquedos em miniatura, também colocam-se em movimento. Vão nos seguir por terra, como que apostando para ver quem chega primeiro. O Vento, no qual pegamos carona, nos levará em direção a São Pedro, mas até lá, temos um mundo, literalmente, crescendo aos nossos pés. Ou seria melhor dizer, encolhendo aos nossos pés ?

Não saberia dizer porque a grandiosidade de estarmos aqui em cima é inexplicável. Uma sensação de liberdade e quase me imagino como Jack Dawson em Titanic (sem o naufrágio claro !) “I´m King of the World !!!” .

O nosso vôo de Cruzeiro é calmo, quase pausado, ainda que o nosso experiente piloto nos diga que estamos velozes, a 37 km por hora !! Pergunto a nossa altura: “435 metros! Estamos muito bem !”.

Penso comigo... Não... Ele se enganou, não estamos bem, estamos ótimos, estamos maravilhosamente bem, completamente extasiados !

Estamos, verdadeiramente, no céu !

Então vou me desligando das câmeras, da necessidade de falar, de explicar, e afasto as vozes da minha mente...
só escuto o som do manhã, das ardentes e vorazes chamas, do vento e das batidas fortes do meu coração, voando ainda mais alto, saciando um desejo enfim, realizado.

Agora, com licença.. preciso curtir este momento.